sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Poema Espiritual - Murilo Mendes.


Eu me sinto um fragmento de Deus

Como sou um resto de raiz

Um pouco de água dos mares

O braço desgarrado de uma constelação.

A matéria pensa por ordem de Deus,

Transforma-se e evolui por ordem de Deus.

A matéria variada e bela

É uma das formas visíveis do invisível.

Cristo, dos filhos do homem és o perfeito.

Na Igreja há pernas, seios, ventres e cabelos

Em toda a parte, até nos altares.

Há grandes forças de matéria na terra no mar e no ar

Que se entrelaçam e se casam reproduzindo

Mil versões dos pensamentos divinos.

A matéria é forte e absoluta, sem ela não há poesia.

2 comentários:

Flor ♥ disse...

Quanto lirismo e lucidez nestes versos! Excelente escolha, poeta!

Bjs.

Aivlis Sego disse...

também amo Murilo Mendes...