quinta-feira, 15 de dezembro de 2011


A seriedade
Dos homens de plástico
Que lêem jornais
E não vêem
Os Ipês roxos
Floridos
Da Agamenon Magalhães
Esmaga
Todo o cotidiano!

Carlos Maia
04/12/11

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Enos - Sérgio Leandro



Tudo que sou é poeira no vento,
Sou apenas solidão e desalento
Longe do círculo sagrado dos teus braços.
Sou as lágrimas acumuladas de todos os cansaços
E o sangue que à noite o pó revela...
Minha aquarela em pedaços te saúda nos portais que a tarde encerra...
Cantaria outro mundo se amasse,
Choraria se cantasse outro amor.
Toda dor é um caminho entre abraços.


04/05/2009

domingo, 9 de outubro de 2011

Abraço.



Um abraço
 O que você faz quando está com dor de cabeça, ou quando está chateado?
 Será que existe algum remédio para aliviar a maioria dos problemas físicos e emocionais?
 Pois é, durante muito tempo estivemos à procura de alguma coisa que nos rejuvenescesse, que prolongasse nosso bom humor, que nos protegesse contra doenças, que curasse nossa depressão e que nos aliviasse do estresse.
 Sim, alguma coisa que fortalecesse nossos laços afetivos e que, inclusive, nos ajudasse a adormecer tranquilos.
 Encontramos! O remédio já havia sido descoberto e já estava à nossa disposição. O mais impressionante de tudo é que ainda por cima não custa nada.
 Aliás, custa sim, custa abrir mão de um pouco de orgulho, um pouco de pretensão de ser autossuficiente, um pouco de vontade de viver do jeito que queremos, sem depender dos outros.
 É o abraço. O abraço é milagroso. É medicina realmente muito forte. O abraço, como sinal de afetividade e de carinho, pode nos ajudar a viver mais tempo, proteger-nos contra doenças, curar a depressão, fortificar os laços afetivos.
 O abraço é um excelente tônico. Hoje sabemos que a pessoa deprimida é bem mais suscetível a doenças. O abraço diminui a depressão e revigora o sistema imunológico.
 O abraço injeta nova vida nos corpos cansados e fatigados, e a pessoa abraçada sente-se mais jovem e vibrante. O uso regular do abraço prolonga a vida e estimula a vontade de viver.
 Recentemente ouvimos a teoria muito interessante de uma psicóloga americana, dizendo que se precisa de quatro abraços por dia para sobreviver, oito abraços para manter-se vivo e doze abraços por dia para prosperar.
 E o mais bonito é que esse remédio não tem contraindicação e não há maneira de dá-lo sem ganhá-lo de volta.
 *   *   *
 Já há algum tempo temos visto, colado nos vidros de alguns veículos, um adesivo muito simpático, dizendo: Abrace mais!
 Eis uma proposta nobre: abraçar mais.
 O contato físico do abraço se faz necessário para que as trocas de energias se deem, e para que a afetividade entre duas pessoas seja constantemente revitalizada.
 O abraçar mais é um excelente começo para aqueles de nós que nos percebemos um tanto afastados das pessoas, um tanto frios no trato com os outros.
 Só quem já deu ou recebeu um sincero abraço sabe o quanto este gesto, aparentemente simples, consegue dizer.
 Muitos pedidos de perdão foram traduzidos em abraços...
 Muitos dizeres eu te amo foram convertidos em abraços.
 Muitos sentimentos de saudade foram calados por abraços.
 Muitas despedidas emocionadas selaram um amor sem fim no aconchego de um abraço.
 Assim, convidamos você a abraçar mais.
 Doe seu abraço apertado para alguém, e receba imediatamente a volta deste ato carinhoso.
 Pense nisso! Abrace mais você também.
 
Redação do Momento Espírita, com base em palestras de
  Alberto Almeida, na cidade de Matinhos, nos dias 29, 30 e 31
 de março de 2002 e no texto intitulado Um abraço, de autoria ignorada.
  Em 07.06.2010




Um poema sobre Roberto Piva.


Acessem esse link e leiam um poema
sobre Roberto Piva:

sábado, 8 de outubro de 2011


A guitarra
faz soluçar os sonhos.
O soluço das almas
perdidas
foge por sua boca
redonda.
E, assim como a tarântula,
tece uma grande estrela
para caçar suspiros
que bóiam no seu negro
abismo de madeira.

Federico Garcia Lorca.

"Lembrar que estarei morto em breve é a ferramenta mais importante que já encontrei para me ajudar a tomar grandes decisões. Porque quase tudo - expectativas externas, orgulho, medo de passar vergonha ou falhar - caem diante da morte, deixando apenas o que é importante. Não há razão para não seguir o seu coração. Lembrar que você vai morrer é a melhor maneira que conheço para evitar a armadilha de pensar que você tem algo a perder. Você já está nu. Não há razão para não seguir seu coração."
 
Steve Jobs
 

Lisboa - Tomas Tranströmer


No bairro de Alfama os elétricos amarelos cantavam nas calçadas íngremes
Havia lá duas cadeias. Uma era para ladrões
Acenavam através das grades
Gritavam que lhes tirassem o retrato
Mas aqui, disse o condutor e riu à socapa como se cortado ao meio
aqui estão políticos. Vi a fachada, a fachada, a fachada e lá no cimo um homem à janela
tinha um óculo e olhava para o mar
Roupa branca no azul. Os muros quentes
As moscas liam cartas microscópicas
Seis anos mais tarde perguntei a uma senhora de Lisboa
Será verdade ou só um sonho meu?



Fim da Estação - Tomas Tranströmer


Eu continuei a viagem
Para além do fim da estação.

Quantos eram? Quatro,
Cinco, poucos mais.

Casas, caminhos, nuvens,
Enseadas azuis, montanhas
Abrem as suas portas.
 Tomas Tranströmer - Prêmio Nobel de Literatura em 2.011. 

domingo, 2 de outubro de 2011

Morada dos Poetas - Sérgio Leandro.



Recife,
na língua dos deuses, morada dos poetas.
Recife,
a Aurora é um poema encharcado numa manhã chuvosa de abril.
Recife,
não quero falar de tuas pontes,
tuas revoluções libertárias,
tuas liberdades sufocadas,
tuas noites de silêncios abissais no bairro antigo...
me bastaria Bandeira da União,
me bastaria a eterna canção do rio
que atravessa o teu corpo
e que os homens não conseguiram calar.


Diretamente de Ana Blue!!!


"SALA DE AULA: Nenhuma experiência é inválida se não desperdiçamos a oportunidade de extrair o aprendizado que ela propõe...Esbarramos todo o tempo com estas bandejas de ofertas....Aos poucos, a cada lição valorizada, perceberemos por trás de tudo, a autoria da Evolução oferecendo-se a mando da Sabedoria de ser e agir...Quem lamenta-se das situações vividas, nada aprendeu benéficamente e consequentemente: ficou estacionado á margem amarga da estrada..."


quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Preces ao Futuro - Luciana Cavalcanti



Para o avô de Luciana

Nunca nos cansemos de dizer
das coisas mais belas e boas:
fruta colhida no quintal,
entardecer olhando o céu,
prosear de compadres na calçada,
novena e procissão
no interior. Gente simples
falando com Deus!

Nunca nos cansemos de dizer
dos amores mais fundos e certos:
cabelos brancos,
riso franco, voz cansada
carregando tanta ternura
que parece até que o tempo
multiplica a força do amor em mil,
cada dia...

Nunca nos cansemos de ser
como sonhamos ser quando crianças,
sábios e grandes
porque sabedores das coisas,
conhecedores do Mundo,
amigo das gentes, desde as influentes
às mais simples. E, todas, importantes!

Nunca nos cansemos de ter,
como mirante para olhar o Mundo,
uma despretensiosa cadeira na calçada
e a disposição de conversar e aprender.

Nunca nos cansemos de trabalho e riso,
de abençoar crianças,
de rir-se das brincadeiras desta meninada.

Nunca nos cansemos de sermos a força
do Amor com que asfaltamos nossa estrada...!



quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Recital "Cesta Poética"

Outonal - Sérgio Leandro



Ornamentavam a minha tarde
as folhas que tombavam das árvores
em honra do outono.

Eu teci com minhas preces vazias
um tapete para recobrir o infortúnio
de estar tão perto e tão distante do Deus vizinho...

Nem céu, nem inferno
somente o desassossego
debaixo do ruflar de asas do querer contrariado

Nem céu, nem inferno
somente folhas secas
recobrindo o chão do outono com mensagens para
os homens.



04/02/2009


A exposição das máquinas é a alma tecnológica,
hoje dádiva divina da vaidade humana.
Os valores alienados quantificam e qualificam
o abastado indivíduo que busca
o sentido para a vida.
A comunicação  encontra-se perdida no vazio existencial
e realiza-se na satisfação do aparato nas novas tecnologias.
Procura-se o diálogo, o brilho dos olhos,
o sorriso sincero e o abraço.
Hoje produtos perdidos
no grande tabuleiro da fragmentação
humana!
Armando Guimarães
27/09/11

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Esta música eu dedico para minha netinha que se chama Luiza.

Coração de Poeta - Sérgio Leandro.


Eu caso meu coração de poeta
com o cheiro de café
da manhã que nasce.

Eu caso meu coração de poeta
com os caminhos do esquecimento,
com as bandeiras sem pátria,
e com a cor sem nome que enche teus olhos tristes.

Com anjos do presente
e fantasmas do passado
eu caso meu coração de poeta.

Vejo homens acenando adeus.
Quando eles me saúdam sorridentes pelas ruas,
uma lágrima despenca de seus sorrisos.

Alguém plantou inquietação no coração do homens.
 
04/02/2009
 
 
 

domingo, 25 de setembro de 2011

Saída de Emergência - Sérgio Leandro.


Meu coração tem uma porta lateral
por onde entram e saem a todo instante
o homem que perdeu a direção,
o cão de olhos tristes,
a criança sem pai,
o poema que não foi passado a limpo...
o que sei da vida é muito pouco
para calar meus medos infantis
e acalentar o homem apavorado.
Meu coração tem uma porta lateral
por onde arrasto um punhado de canções
para alegrar o cão de olhos tristes,
a criança sem pai,
e o homem apavorado.
13/02/2009

EVA - Sérgio Leandro.


Eu amo o inferno
que trazes entre as pernas,
teu cheiro inebriante de cio,
as maçãs vermelhas,
os teus ais,
a flor em chamas do teu sexo,
tudo aquilo que guardas,
negas, mas depois me entregas...
da cor dos teus cabelos
ao sangue dos teus pés
loucura e fome se constroem,
o pecador devora o santo.
Deita-te comigo e me ama
doce e ferozmente,
que o leite da espera
anseia o cálice do teu corpo.
10/03/2009

O homem com as suas
Máquinas posantes
Distancia-se
A cada dia mais
Do próprio homem
E anda perdido no facebook,
Orkut, E-mail's e internet
E não vê mais o amigo
Face a face!


Carlos Maia
24/09/11 

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

TROCAR o Face a Face pelo Facebook? - Jomard Muniz de Brito


Em nome da verdade mais precária
alerto aos navegantes da internet que
tudo não passa de alegria febril da
cineasta Luci Alcântara talvez tentando
tornar-me contemporâneo, ó tolice!
quando muito melhor é ser extemporâneo.
Na condição de IMpaciente de todas
pressões comunicantes fico instigando
a solidão de leituras, caminhadas libertas
do Parque 13 de maio ao Gato Que Ri.
Conversações quase analíticas com
amigos intergeracionais. Precariedade
nas interações digitais. A favor das
palavras de ordem e desordens afetivas.
Não consigo ler poemas nem ensaios,
sem imprimí-los. Biblioteca não suporta
papeis avulsos e compulsivos diários.
LUTAR SEMPRE. DESISTIR NUNCA
no Grito dos Excluídos. Mais bicicletas,
menos automóveis. Alegoria de uma jovem
representando o planeta sem opressões
nem corrupções. Utopia necessária para
transparências. Cidadães exigências.
Ao pensar a poeticidade através de tudo:
das elucubrações (palavra horrenda!)
filosofantes às aliterações desses
íntimos atentados... transparentes?
Desejos desejantes impedem oportunistas
trocatrocas e trocadilhos: dos Partidos
enquanto lojas de conveniência.
Impossível trocar a compaixão vivida
pelo Dalai Lama com o ludismo sapiencial
de Vavá Schön Paulino, tão brasilírico.
Demasiado trocar a poeira cósmica pelo
mapa do céu dos astrólogos. Mais ainda
o outono do medo pelo verão luminoso
das biodiversidades.
Incluir "o bando de tietes da net" no
bandido da luz vermelha de Helena
Ignês Sganzerla.
Maior do que o nome - Glauco César de
Lima e Silva Segundo - o sucesso
arcoverdejante do jovem pianista na
Jornada Literária /Portal do Sertão/SESC-PE.
Jussara Salazar e João Urban
ultrapassando Polônias, Caruarus e
Curitiba para inaugurar travessias
na pele da moça Maria das muitas
Graças, santa e pomba-gira, mistérios
da religiosidade que outros experimentam
desconstruir pela retórica fenomenológica.
Jamais trocar o quase da invenção
pelo talvez das depressões ideológicas.
Conectar o rigor da transparência com
a plena fruição das cidadanias.


Recife, setembro de 2011.

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Diretamente do blog de Domingão.


Todos os ”governantes” do Brasil até aqui, falam em cortes de despesas – mas não dizem quais despesas - mas, querem o aumentos de impostos como se não fôssemos o campeão mundial em impostos.
 Nenhum governante fala em:
1. Reduzir as mordomias (gabinetes, secretárias, adjuntos, assessores, suportes burocráticos respectivos, carros, motoristas, 14º e 15º salários etc.) dos poderes da República;
2. Redução do número de deputados da Câmara Federal, e seus gabinetes, profissionalizando-os como nos países sérios. Acabar com as mordomias na Câmara, Senado e Ministérios, como almoços opíparos, com digestivos e outras libações, tudo à custa do povo;
3. Acabar com centenas de Institutos Públicos e Fundações Públicas que não servem para nada e, têm funcionários e administradores com 2º e 3º emprego;
4. Acabar com as empresas Municipais, com Administradores a auferir milhares de reais/mês e que não servem para nada, antes, acumulam funções nos municípios, para aumentarem o bolo salarial respectivo.
5. Acabar com o Senado e com as Câmara Estaduais, que só servem aos seus membros e aos seus familiares. O que é que faz mesmo uma Assembleia Legislativa (Câmara Estadual)? 
6. Por exemplo as empresas de estacionamento não são verificadas porquê? E os aparelhos não são verificados porquê? É como um táxi, se uns têm de cumprir porque não cumprem os outros? E como não são verificados como podem ser auditados?7. Redução drástica das Câmaras Municipais e das Assembléias Estaduais, se não for possível acabar com elas.
8. Acabar com o Financiamento aos partidos, que devem viver da quotização dos seus associados e da imaginação que aos outros exigem, para conseguirem verbas para as suas atividades; Aliás, 2 partidos apenas como os EUA e outros países adiantados, seria mais que suficiente.
9. Acabar com a distribuição de carros a Presidentes, Assessores, etc.., das Câmaras, Juntas, etc., que se deslocam em digressões particulares pelo País;
10. Acabar com os motoristas particulares 24 h/dia, com o agravamento das horas extraordinárias… para servir suas excelências, filhos e famílias e até, as ex-famílias…
11. Acabar com a renovação sistemática de frotas de carros do Estado;
12. Colocar chapas de identificação em todos os carros do Estado. Não permitir de modo algum que carros oficiais façam serviço particular tal como levar e trazer familiares e filhos, às escolas, ir ao mercado a compras, etc.;
13. Acabar com o vaivém semanal dos deputados e respectivas estadias em  em hotéis de cinco estrelas pagos pelos contribuintes;
14. Controlar o pessoal da Função Pública (todos os funcionários pagos por nós que nunca estão no local de trabalho). HÁ QUADROS (diretores gerais e outros) QUE, EM VEZ DE ESTAREM NO SERVIÇO PÚBLICO, PASSAM O TEMPO NOS SEUS ESCRITÓRIOS DE CONSULTORIAS A CUIDAR DOS SEUS INTERESSES….;
15. Acabar com as administrações numerosíssimas de hospitais públicos que servem para garantir aos apadrinhados do poder – há hospitais de cidades com mais administradores que pessoal administrativo… pertencentes Às oligarquias locais do partido no poder…
16. Acabar com os milhares de pareceres jurídicos, caríssimos, pagos sempre aos mesmos escritórios que têm canais de comunicação fáceis com o Governo, no âmbito de um tráfico de influências que há que criminalizar, autuar, julgar e condenar;
17. Acabar com as várias aposentadorias por pessoa, de entre o pessoal do Estado e entidades privadas, que passaram fugazmente pelo LEGISLATIVO.
18. Pedir o pagamento da devolução dos milhões dos empréstimos compulsórios confiscados dos contribuintes, e pagamento IMEDIATO DOS PRECATÓRIOS judiciais;
19. Criminalizar, imediatamente, o enriquecimento ilícito, perseguindo, confiscando e punindo os ladrões que fizeram fortunas e adquiriram patrimônios de forma indevida e à custa do contribuinte, manipulando e aumentando preços de empreitadas públicas, desviando dinheiros segundo esquemas pretensamente “legais”, sem controle, e vivendo à tripa forra à custa dos dinheiros que deveriam servir para o progresso do país e para a assistência aos que efetivamente dela precisam;
20. Não deixar um único malfeitor de colarinho branco impune, fazendo com que paguem efetivamente pelos seus crimes, adaptando o nosso sistema de justiça a padrões civilizados, onde as escutas VALEM e os crimes não prescrevem com leis à pressa, feitas à medida;
21. Impedir os que foram ministros de virem a ser gestores de empresas que tenham beneficiado de fundos públicos ou de adjudicações decididas pelos ditos.
22. Fazer um levantamento geral e minucioso de todos os que ocuparam cargos políticos, central e local, de forma a saber qual o seu patrimônio antes e depois.
23. Pôr os Bancos pagando impostos e, atendendo a todos nos horários do comércio e da indústria.
24. Proibir repasses de verbas para todas e quaisquer ONGs.
25. Fazer uma devassa nas contas do MST e similares, bem como no PT (Partido dos Trambiqueiros) e demais partidos políticos.
26.REVER imediatamente a situação dos Aposentados Federais, Estaduais e Municipais, que precisam muito mais que estes que vivem às custas dos brasileiros trabalhadores e, dos Próprios Aposentados.
27. REVER as indenizações milionárias pagas indevidamente aos “perseguidos políticos” (guerrilheiros).
28. AUDITORIA sobre o perdão de dívidas que o Brasil concedeu a outros países.
29. Acabar com as mordomias  (que são abusivas) da aposentadoria do Presidente da República, após um mandato, nós temos que trabalhar 35 anos e não temos direito a carro, combustível, segurança ,etc.
30. Acabar com o direito do prisioneiro receber mais do que o salário mínimo por filho menor, e, se ele morrer, ainda fica esse beneficio para a família.  O prisioneiro deve trabalhar para receber algum benefício, e deveria indenizar a família que ele prejudicou.
31. Acabar com “assessores” de parlamentares do Congresso que moram em outros Estados sem nada fazerem a não ser dar carteiradas no trânsito.
32. Revisão imediata dos salários do judiciário e os seus pagamentos extraordinários a títulos inventados e só para eles.
33- Acabar com a possibilidade dos juízes contratarem parentes e amigos.
34. Ao final de cada mandato parlamentar verificação compulsória das contas correntes dos políticos e responsabilização por transações de valores incompatíveis com os salários.

PS I – Parece utopia?
PS II – Nós colocamos os políticos no lugar em que eles estão. Através do nosso voto. Mais óbvio nem Nelson Rodrigues diria, que dirá eu. Mas, o fato é que podemos tirá-los de lá ou pelo menos sacudí-los da zona de conforto.

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Apontamento - Sérgio Leandro.


Às margens do meu sonho
o mundo vomita sobre
os homens
o dia,
o café amargo ou doce demais,
as recordações tristes que insistem,
as pequenas alegrias,
os comércios de sempre:
o preço do pão,
a gasolina,
a página impressa.
Às margens do meu sonho
dragões cospem fogo
nos capinzais da razão humana.
O dia de hoje não precisava deste apontamento.


13/02/2009

Saída de Emergência - Sérgio Leandro


Meu coração tem uma porta lateral
por onde entram e saem a todo instante
o homem que perdeu a direção,
o cão de olhos tristes,
a criança sem pai,
o poema que não foi passado a limpo...
o que sei da vida é muito pouco
para calar meus medos infantis
e acalentar o homem apavorado.
Meu coração tem uma porta lateral
por onde arrasto um punhado de canções
para alegrar o cão de olhos tristes,
a criança sem pai,
e o homem apavorado.

13/02/2009