sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Torne-se mais poético - Elisabeth Cavalcante.


Um poeta vem a conhecer certas coisas que são reveladas somente em um relacionamento poético com a realidade.

No que se refere à esperteza mundana, o poeta é um tolo. Ele nunca se desenvolverá no mundo da riqueza e do poder. Mas, em sua pobreza, ele conhece um tipo diferente de riqueza na vida que ninguém mais conhece.

O amor é possível a um poeta, Deus é possível a um poeta. Somente aquele que é inocente o bastante para desfrutar pequenas coisas da vida pode entender que Deus existe, porque Deus existe nas pequenas coisas da vida: ele existe no alimento que você ingere, na caminhada que você faz pela manhã, no amor que você tem por seu amado ou por sua amada, na amizade que você tem com alguém.

…. Torne-se mais e mais poético. É necessário ter coragem para ser poético; você precisa ser corajoso o bastante para ser chamado de tolo pelo mundo, mas somente então poderá ser poético.

E para ser poético, não quero dizer que você precisa escrever poesia. Escrever poesia é apenas uma parte pequena e não essencial de ser poético. Uma pessoa pode ser poeta e jamais escrever uma única linha de poesia, e uma outra pode escrever milhares de poemas e ainda não ser um poeta.

Fonte: http://dudabrama.wordpress.com/

2 comentários:

DUDA disse...

Legal é esse texto né brother? Lembra a pena de Osho. Não sei porque. Mas vou investigar. Como tens andado broda? Como diria João Carlos:é no gogó gugú. Vamos marcar um rango durante a semana no Recife Antigo. Tens umas comidas leves, umas pesadas, umas normais outras doidas e por assim vai. Sem birita que de cara a gemte já tá muito doido... Abração mano velho.
Duda

Poeta Carlos Maia disse...

O texto é muito bom, acho que é uma mistura de Osho com Drummond...
Eu tô bem, irmão, graças a Deus a depré foi pras cucuias e espero que não volte nunca mais!
Agende aí o rango, que eu tô de sarapatel a sashimi, o que vier eu traço, só não vale, como vc lembrou muito bem, a presença do álcool.
Abração, brother!